Os avanços da tecnologia e das soluções digitalizadas de engenharia para os mais variados projetos e aplicações foram o foco do Simulia Regional UserMeeting São Paulo, realizado pela Dassault Systèmes, líder mundial em tecnologia de projetos 3D, 3D Digital MockUp e ProductLifecycle Management (PLM), e pela SMARTTECH, empresa 100% brasileira especializada no apoio tecnológico a projetos de engenharia.

O encontro, que teve participação expressiva em número de pessoas e segmentos de negócios representados, reuniu no Hotel Meliá, em São Paulo, especialistas e usuários do Simulia, software plataforma 3DEXPERIENCE desenvolvido pela Dassault e representado no Brasil pela SMARTTECH.

Além de Mark Bohn, diretor da Dassault Systems-Simulia nas Américas, que mostrou a evolução e o alcance da plataforma o Simulia Regional UserMeeting São Paulo teve ainda a participação de representantes de empresas do setor Automotivo (Scania, CNH Industrial, Continental), de Petróleo (Petrobras), e Acadêmico (ITA, Universidade Caxias do Sul).

Foi também destaque a apresentação de Roberto Camanho, keynote speaker no evento, engenheiro mecânico especializado em Automação e responsável pelo laboratório de produtividade da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), que apresentou o tema Revolução Industrial 4.0 e o Darwinismo Digital, e trouxe visão sobre os valores da nova revolução industrial e seu impacto sobre a sociedade.

Anselmo Fioranelli (SMARTTECH), Marcus Bittar (Dassault), Mark Bohm (Dassault), Paulo Tonetto (Scania) e Sergio Rodrigues (SMARTTECH)

No encerramento foram sorteados prêmios, entre os quais uma viagem oferecida pela SMARTTECH para participar do Science in the Age of Experience que acontecerá de 28 a 21 de Junho de 2018. Paulo Tonetto, usuário do Abaqus na SCANIA foi o ganhador.

 

 

 

 

 

 

 

Depoimentos

“Este encontro é realizado em várias partes do mundo todos os anos, e vemos que é muito importante trazer nossos clientes para estarem uns com os outros e conosco. Nosso software é muito especial porque é muito sofisticado, o que, em um mercado relativamente pequeno para um software de engenharia, faz com que seja muito importante para os usuários terem uma comunidade para dialogar e entender melhor a tecnologia, compartilhar experiências; o relacionamento que as pessoas desenvolvem conosco e entre si a cada ano dá um sentimento de confiança, toda comunidade cresce; é uma maneira de os usuários melhorarem sua capacidade e explorarem mais suas possibilidades.” – Mark Bohm, diretor da DassaultSystems-Simulia

 

“Acho muito interessante este evento porque é divulgado o que tem de novo em software também as aplicações que outros estão fazendo. Eu mesmo ouvi a palestra do colega sobre análise modal transiente que pode ser a solução de alguns de meus problemas. Saio daqui muito satisfeito e com mais missões.” – Leonardo Ramalho, da Petrobras

 

“Em todos os anos que acompanhamos o encontro de usuários Simulia este foi o que teve maior número de pessoas e palestras de altíssima qualidade; é um crescimento profissional e uma grande motivação ver que realmente a simulação no Brasil está ganhando força cada vez mais, com apoio da Simulia e da SMARTTECH.” – Fábio Gaiotto Dias, da Continental

 

“Só tenho a elogiar o evento, que primou pela organização e pelo alto gabarito das palestras,com vários assuntos importantes para o nosso meio. Somos profissionais sempre focados na qualidade dos resultados, e foi justamente isso que vimos aqui com as experiências, sempre É isso que a gente busca. Vi que posso fazer mais.” – Cleverson Sarneck, da CNH

 

“Um evento como esse promove importante essa interação e a troca de informação entre os vários domínios da engenharia; mais que isso, atualizar em particular os usuários do Abaqus quanto às novas tecnologias disponíveis no software; falo por mim, não sabia que toda parte de análise probabilística já estava implementada e hoje descobri. Não temos informações assim de bate pronto, só as conseguimos em eventos dessa natureza.”- Maurício Donadon, do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica)

 

“Embora eminentemente técnico este encontro evidenciou que precisamos estar abertos ao novo e nos desconstruir para agregar os novos valores que vão basear  as relações daqui para a frente; os padrões que estamos para os quais estamos olhando não servem mais; não dá para pensar fora da caixa porque a caixa não existe mais.”  – Roberto Camanho, da ESPM, knote speaker do evento.